A Própolis origina-se de substâncias resinosas, gomosas e balsâmicas, colhidas pelas abelhas, de brotos, flores e exsudados de plantas, nas quais as abelhas acrescentam secreções salivares, cera e pólen para elaboração final do produto. É constituída de resinas vegetais, cera de abelha, pólen e óleos essenciais. O extrato de Própolis marrom é o mais comum. Temos também a Própolis verde. Essa Própolis especial é obtida a partir de uma planta nativa do Brasil, a Baccharis dracunculifolia (Vassourinha ou Alecrim do Campo). Ela possui, além dos tradicionais componentes da própolis, alta quantidade de Artepillin C, substância a qual pesquisas japonesas atribuíram grande atividade antitumoral. Trata-se de um produto amplamente estudado por pesquisadores no Brasil e no exterior, principalmente no Japão. Atualmente, é possível encontrar no mercado muitos produtos que contam com o extrato da Própolis em suas composições. Entre os principais produtos com esse componente, podemos citar as seguintes versões:

Cápsulas — ideal para ingerir grandes concentrações da substância;

Gotas extrato aquoso – solução aquosa concentrada, sem álcool, para pessoas que preferem tomar em solução, por preferência ou por contra indicação do uso de álcool;

Gotas extrato alcóolico – é a forma mais tradicional da própolis. Solução concentrada para quem gosta do sabor marcante da própolis com a abrasividade do álcool neutro;

Antisséptico bucal — a própolis é frequentemente usada para diminuir o surgimento de cáries e inflamações na gengiva;

Mel — esse é uma das opções mais acessíveis para consumir a própolis. Tenha atenção na quantidade de açúcar presente na fórmula do produto.

Spray — ideal para tratar e prevenir inflamações e dores na garganta.

Principais propriedades e ações da Própolis:

1. Aceleração da cicatrização

Essa ação é devido ao Própolis ser capaz de metabolizar e estimular a produção de substâncias fundamentais para a pele, como é o caso do colágeno. Com essa atividade, qualquer tipo de ferida pode se regenerar com muito mais rapidez e facilidade.

2. Atuação no sistema imunológico

O extrato de Própolis apresenta proteínas capazes de transformar e equilibrar o nosso sistema imunológico. Tudo isso sem contar os inúmeros benefícios antibacterianos e antifúngicos. Quando presente no organismo, essa substância é responsável por ativar as ações das respostas imunes, intensificando o trabalho dos receptores que atuam na produção de citocina — o grupo de moléculas responsáveis por emitir sinais entre as células do corpo humano.

3. Atividade antiviral 

Pode-se dizer que há poucos estudos da atividade antiviral da própolis relatados na literatura, quando se compara esta atividade biológica às demais atividades, principalmente a atividade antibacteriana e antifúngica. Entretanto desde muito tempo a atividade antiviral da Própolis já é relatada. Em estudos realizados foi observado que o extrato de Própolis apresenta atividade antiviral na reprodução do vírus da influenza A e B, do vírus da vaccinia, do vírus da doença de Newcastle e atua em infecções causadas pelo Rhinovírus devido aos seus constituintes, especialmente os flavonoides.

4. Propriedades antioxidantes

Basicamente, os antioxidantes são ideais para bloquear e banir os radicais livres do nosso corpo. Com isso, é possível combater diferentes problemas que podem aparecer por conta dessas moléculas perigosas. São elas: doenças do coração, doenças neurológicas, inflamações e até mesmo o envelhecimento precoce.

Outra benefício surpreendente é que, a ingestão de própolis aumenta a resistência e fortalecimento capilar.

5. Prevenção e tratamento do câncer

Nos últimos anos, a Própolis verde se tornou um elemento natural muito interessante para tratar ou prevenir o câncer, devido ao componente Artepillin C. Segundo os especialistas, o composto pode prevenir a multiplicação das células cancerosas, diminuindo as chances de a doença se manifestar. Inclusive, o produto tem sido bastante eficaz para reduzir os efeitos colaterais dos pacientes que passam pela quimioterapia.

Para se obter esses benefícios da própolis é necessário que o extrato tenha uma concentração mínima de 11% de flavonoides. 

TESKE, M.; TRENTINI, A. M. M. Herbarium – Compêndio de Fitoterapia. Terceira edição. Curitiba: Ed. Herbarium Laboratório Botânico, 1995

Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.72, n.3, p.405-411, jul./set., 2005

Pinto, L. M. A. Do Prado, N. R. T. De Carvalho, L. B. Revista Eletrônica de Farmácia Vol. VIII (3), 76 – 100, 2011